Feeds:
Posts
Comentários

Árvores em Bandeja

Será que qualquer semelhança pode ser mesmo mera coincidência?


Árvores em Bandeja


Ela colocou uma flor no cabelo…

Vermelha

Um gesto feminino e indecente

Fez pra provocar, tenho certeza…

E aquele sorriso incandescente?

Parece que o céu se abre quando ouço sua risada…

Alegre, descontraída e cheia de segundas intenções.

Os olhinhos puxados escondem revelações

Fatos narrados por lábios pequenos que poderiam sussurrar no meu ouvido

Mas não sussurram

Tento abstrair e vejo pequenas árvores em bandejas…

Meia luz, colagens nas paredes…

Ao mesmo tempo a música toca

Acalentadora.

Distraio-me até o momento em que sinto um perfume

O perfume da moça da flor no cabelo

Ela faz pra provocar, tenho certeza!

Anúncios

Quando a paixão encontra uma nerd, rs

Essa poesia foi inspirada num rapaz que demorei três dias para me apaixonar e uma noite para esquecer, heheheh.


O começo


Ontem te conheci

Naquele momento vi seus olhos brilhando

e então me percebi saltitando


Depois de um sorriso

Queria um abraço forte e um carinho no rosto

Mas nosso jeito desastrado estragou tudo.


Palavras jogadas aletoriamente…

Sexo, futebol, números primos…


Agora fujo da aula e encontro você

Um encontro ilusório

Mas cheio de carinho


Você não está aqui

Mas está em mim

Passeando pela minha imaginação

Dominando meus impulsos cerebrais


Enquanto isso o pessoal continua debatendo…

Cultura francesa e alemã…

Transformações da geografia no século XXI…

Weber, Marx, Troeltsch…

Debates.

Volto para a realidade

E me despeço lhe mandano um beijo delicado.

Quando crescer…

Quando crescer…

Quando crescer quero ser ninguém
Vagar pelas ruas, ver e não ser visto
Quando crescer quero que minhas curvas sejam como as de um violão
A cada toque um sentimento, uma resposta, uma sensação…

Vou viver de poesia
Da mais pura palavra
Sorver das letras o ar
Ar que enche meus pulmões e contamina minhas células

Quando crescer quero viajar
Viajar em seu corpo
Viajar em seus pensamentos
Viajar sem rumo
Rumo ao infinito

Quero ser grande
Grande o suficiente para parar
Parar e olhar
Sem medo de perceber e realizar

Quando crescer quero ser espiral
Espiral e espiritual
Me interligar e formar uma unidade
Depois desligar e sentir
Sentir a quebra e o recomeço

Quero ser amor
Poder amar e crer
Crer que você também me vê e quer sentir
Sentir meus cabelos, meu toque…

Quero correr entre as ruas e me fundir ao vento
Sussurar pelas paredes que sou sua
Acalentar os que dormem com sonhos de luz
Meus pulmões sufocados pelos seus beijos
Beijos que não passam de sonhos

Não quero despertar
O Sol insiste, fecho os olhos
Com a esperança de crescer
Crescer em mim
Crescer em você

Fome

Fome


Sensação de vazio…

Devoraria milhões de abraços e um único beijo

Encheria todo meu coração com carícias

Um sorriso

Uma palavra doce

Milhões de pessoas em volta e o vazio não passa.

Esse vazio que vem de mim

Não passa!

Não passa!

Não passa!

Bastaria uma conversa

Um olhar

Um toque…

A fome continua

Dói por dentro

Queria sorver o mundo

Alimentar minh’alma

Olhar seus olhos

E estar perto de Deus

Ainda não sei o porquê da vida…

Qual sua essência?

Muito fácil seria se pudéssemos tratá-la como um projeto

Objetivos, metodologia, justificativa, análises.

Qual o referencial mais adequado?

Qual o limite entre bem e mal?

A fome piora

Queria sugar a vitalidade de alguém

Como um vampiro em busca de sangue para sobreviver

Mas sei que não posso, tenho que achar dentro de mim a razão

Razão pra continuar…

Continuar distribuindo sorrisos, abraços, carinhos.

A fome passa quando distribuo os alimentos da alma…

Inversão de papéis

Queria eu ser a vítima e doar minha própria vitalidade

Vampiros que me procuram em busca de sangue para continuar (sobre)vivendo

Me leve pra eu ser leve

A dor da fome faz meu corpo contorcer

Suspiros atrapalham minha respiração

Resolvo não pensar

Tenho sono e vou dormir

Com a esperança de que amanhã sentirei menos fome

Fome de amor.

_______________________________________________

Recadinho:

Alucino Maluco, onde vc achou esse tal de J. Macalé? Para de fuçar nos discos de vinil dos seus avós! Sabia que esse cara é o que cantava o Hino Nacional!?!?!? Quase fui à lua para achar a música, mas achei… rs. Ela não eh bemmm minha cara, mas gostei da melodia e do instrumental que é MARAVILHOSO!

Valeu o lembrete.

Abraços

___________________________

Novidade:

Entrei no mestrado, youpyyyyyyyyyyyyyyyy.

Vontade de:

1. Tomar um porre federal pra celebrar.

2. Dormir 16 horas seguidas depois do porre.

3. Levantar, comer 10 barras de chocolate com 0.0 de Kcal e gordura Trans.

4. Deitar denovo e assistir um filme bemmmmmm meloso dakeles que amo e quase morro de chorar, tipo ‘Um sonho de liberdade’ e ‘A bela e a fera’

Hahahahahah

Viva o ócio!

Quem sou eu

Sou uma jovem comum e que tem um brilho nos olhos incomum.

Tenho um quarto cheio de livros que nunca li, mas que pretendo algum dia ler. Gosto de livros de romance, de suspense e também de auto-ajuda.

Meu quarto é meu canto. É onde choro, penso, faço planos.

Já minha mente é minha confidente, minha melhor amiga e pior inimiga. Ela sabe todos meus segredos, me incentiva e também me magoa. Ela me faz perceber as cores e me apaixonar pelo cara errado (sim, aquele que não tem nada a ver comigo e que quando se aproxima faz meu estômago se encher de borboletas).

Tenho pais maravilhosos, mas eles não me tratam mais como um bebê de colo ou uma criança que está aprendendo a andar. É… ainda não consegui não querer ser o nenê deles…

Meu pai preparava leite com açúcar queimado de manhã e minha mãe brincava comigo e me levava à biblioteca. Às vezes sinto que queria voltar para o útero dela, mesmo sabendo que já poderia carregar uma criança no meu próprio ventre. Também queria atravessar a rua segurando as mãos do meu pai, meu protetor, meu herói, mesmo percebendo suas rugas e cabelos grisalhos e sabendo que daqui a alguns anos nossos papéis se inverterão.

Bons tempos… Saudosismo.

Suspiros…

As horas passam e passo a sentir outras coisas…

Mudo muito rápido.

De repente tenho vontade de provar que dois corpos podem sim ocupar o mesmo espaço… Vontade de tocar, de suspirar, de sentir minha humanidade e fraqueza, viver meus desejos carnais. Nesse momento a menininha frágil e carente desaparece e dá lugar à mulher que usa salto alto e brincos de argola.

Sou assim… Constantemente inconstante.

Gosto de ouvir MPB e me emocionar com os flashbacks dos anos 70.

Gosto de fotografia, de fazer listas, planos e organizar minha mesa.

Troco de roupa e deixo as peças jogadas no chão do quarto.

Gosto de olhar a cidade e também de sentir a terra sob meus pés descalços.

Amo cozinhar, mas detesto lavar louça.

Tomo vinho barato por opção (e também por necessidade).

Serei uma eterna estudante…

Prefiro cachoeira à praia e rio ao mar.

Amar…

Gosto de amar e me apaixonar.

De sentir aquele friozinho na barriga quando sinto outra respiração.

Ainda não escrevi um livro, não plantei uma árvore e nem tive um filho. Mas tudo bem… nasci em 85.

Leio os resumos das novelas mesmo sem acompanhá-las.

Prego coisas na parede do meu quarto e amo dirigir.

Dirijo bem, muito bem!

Gosto de ensinar, mas colei em química pra não reprovar.

Logaritmos matemáticos não existem!

Aprender dói…

Não saber dói mais ainda.

Volta ao mundo dos blogs

Tenho uma verdadeira paixão pela escrita e pelas possibilidades de transformar sentimentos, desejos e sensações em palavras.

É um desafio tentar explicar momentos de angústia, êxtase, tensão e até tesão em algumas linhas. São símbolos que usamos para tentar tornar infinitas nossas emoções e experiências.

Sem as importantes palavras, talvez Shakepeare fosse somente um louco desocupado em sua época e a história de Jesus provavelmente não passaria de uma lenda.

As palavras se tornam registro. Registro de vidas finitas e derrotadas pela oxidação das células. Em um momento morreremos e nossas mãos tornar-se-ão frias.

Mas enquanto a morte não vem (e sinceramente espero que demore), vou tentar viver e ser melhor a cada dia.

A vida não teria razão se não tentássemos evoluir a cada dia.

Tenho muitos sonhos, muitos desejos e um coração gigante. Quero rodar o mundo com uma mochila nas costas. A vida é muito curta para a desperdiçarmos.

Espero que este espaço sirva de referência para melhorar a vida de alguém. Penso que compartilhar (energias, emoções, sentimentos, fatos, etc.) seja fundamental para sermos felizes.

Seja bem vindo e sinta-se à vontade…